FOLLOW US:

BENVINDA EDITORA

 

Rua Alvarenga Peixoto, 295 Sala 13- Lourdes

  Belo Horizonte (MG) CEP 30180-120

(31) 99311.2766

contato@benvindaeditora.com

  • s-facebook
  • Twitter Metallic

© 2013 by BUSINESS WORLDWIDE SOLUTIONS. Proudly created with Wix.com
 

DIÁRIO DE UMA QUARENTONA

December 18, 2014

Diário de uma quarentona nasceu de um encontro de irmãs – América e suas irmãs – num Dia Internacional da Mulher. É a história de Laila Maria, Letícia Maria, Liliane Maria e Luísa, com suas alegrias, suas mazelas, seus segredos e também seus maridos e ex-maridos, filhos, namorados e agregados.

 

Famílias são o cadinho onde provamos emoções e experiências que nos preparam para a vida, onde exercitamos nossa capacidade de amar e de compreender pessoas, onde podemos expandir nossa visão do que é certo e errado. Mas, para que esse aprendizado realmente aconteça, devemos deixar que cada pessoa nos transforme na medida em que compartilhamos sua vida sem julgamento e sem intolerância. Se formos capazes de agir assim, podemos expandir nosso coração e aprender um pouquinho mais sobre o significado da vida.

 

É nesse caminho de ternura – às vezes, misturada com irritação, amizade –, de separações e encontros, no qual a afeição encontra formas inusitadas de triunfar, que acompanhamos as quatro irmãs em seus momentos de revelação, sofrimento e superação. Os problemas enfrentados por uma, com seus desafios e decisões, encontram eco nas outras e trazem novas oportunidades de crescimento. Vemos Laila Maria enfrentando desafios em seu casamento perfeito, Letícia Maria em seus novos caminhos de amor e de vida compartilhada, e Liliane Maria enfrentando o eterno conflito entre vida profissional e relacionamento pessoal. Principalmente, acompanhamos Luísa, seus filhos com nomes de apóstolos, adolescentes encontrando caminhos e enfrentando desafios para lidar com o mundo dos adultos; e seu namorado, João Paulo, que traz novas formas para ela pensar sobre si mesma, aceitando seu carinho e compreensão, mas também o desafio de reconstruir uma família.

 

América usou, para construir sua narrativa, uma rica experiência de convivência numa família de muitas irmãs; mas usou sua imaginação e sabedoria para lidar com pessoas e compreendê-las com o fim de transmutar essa experiência, trazendo-nos uma história humana, cheia de humor e compaixão. 

 

Please reload

Featured Posts

NO MEIO DA RUA (João Gabriel Furbino)

February 20, 2015

1/1
Please reload

Recent Posts

July 5, 2019

June 10, 2019

May 28, 2019

March 5, 2018

July 1, 2016

May 16, 2016

Please reload

Search By Tags
Please reload

Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic